domingo, 9 de março de 2008

Dicionário Goianês

Verbetes faldos no Brasil no Estado de Goiás.
Um micro-dicionário goianês-português para você, quando vier conhecer a cidade e poder usufruir de toda a simpatia do povo goianiense, entendendo tudo que ele diz!

*Deixa eu te falar* - Com a variação - *Ow, deixa eu te falar*. Introdução goiana para um assunto sério. Nunca, mas nunca mesmo, chegue para um goiano falando diretamente o que você tem que falar. Primeiro você tem que dizer 'ow, deixa eu te falar', para prepará-lo para o assunto. Em Goiás você precisa seguir o ritual de uma conversação. Ex.: 'E aí, bão E o Goiás, hein? Perdeu! Tem base? É por isso que eu torço pro Vila'. *Ow, deixa eu te falar*, lembra aquele negócio que eu te pedi...' A forma abreviada é *te falar*.
------------------------------------------------------------------------
*Deixa eu te perguntar* - A mesma coisa que deixa eu te falar, mas usado, obviamente, quando você vai perguntar algo.
------------------------------------------------------------------------
*Chega dói* - Chega a doer. Ex.: Deixa eu te falar, essa luz é tão forte que chega dói a vista. Na verdade essa forma pode ser usada com quaisquer outros verbos combinados com o verbo 'chegar'. Ex.: chega arranha, chega machuca, chega engasga.
------------------------------------------------------------------------
*Chega doeu* - Chegou a doer, ou seja, o passado de chega dói.
------------------------------------------------------------------------
*Uai* - Palavra que normalmente não tem sentido, mais ou menos como o tchê do gaúcho. Usado normalmente em respostas. Ex.: Pergunta: Goiano, você vai à festa hoje?; Resposta: Uai, vou!
*Nota do Gump:* Dá impressão que o uai é parecido com o ué usado em outras regiões. Mas o ué muitas vezes é usado no caso de a pessoa achar a pergunta estranha. Cheguei a me revoltar bastante com o uso do 'uai' nas frases quando vim pra cá, pois achava que as pessoas estavam insinuando que eu estava perguntando alguma idiotice. Só depois aprendi que as pessoas falam uai por falar.
*Neste caso tem alguns lugares e pessoas que acrescem um *sôh*, ex: *uai sôh*
------------------------------------------------------------------------
*Encabulado* - Impressionado. Ex.: Estou encabulado que você nunca tenha ouvido alguém falar 'chega dói' antes.
------------------------------------------------------------------------
*Bão?* - Goianês para 'Tudo bem?' Também é usada a forma “bããããão”?
*Bão,bichão?* Ao contrário de outras terras, este bichão é de amizade não tendo nenhuma conotação de homossexualidade. Trata-se de um cumprimento amistoso: 'como vai você, está bem,amigo?'
------------------------------------------------------------------------
*Ta boa?* - Goianês para 'Tudo bem?' usado para mulheres. Em outras regiões do Brasil seria interpretado de outra forma...
------------------------------------------------------------------------
*Bão mesmo?* - É comum usar o 'mesmo?' depois de coisas como 'e aí, ta bom/bão', como se pedisse uma confirmação de que a pessoa ta bem e não apenas fingindo que está bem.
------------------------------------------------------------------------
*Piqui* - Pequi, fruto típico de Goiás, bastante usado na culinária goiana.
------------------------------------------------------------------------
*Mais* - substituto goiano da conjunção 'E'. Ex.: Eu mais fulano estamos no Goiás.
------------------------------------------------------------------------
*No Goiás* - Em Goiás.
------------------------------------------------------------------------
*Na Goiânia* - Em Goiânia.
------------------------------------------------------------------------
*Pit Dog* - Uma espécie de filho bastardo de uma lanchonete com uma barraquinha de cachorro-quente e mesinhas na calçada. Apesar desse nome estranho, os sanduíches são muito bons!
------------------------------------------------------------------------
*Queijim* - Rotatória.
------------------------------------------------------------------------
*Tem base?* - Expressão tão goiana que existe até em slogan impresso em bandeiras e camisetas exaltando o Estado: 'Sou goiano. Tem base?'. Pode ser traduzido como 'Pode uma coisa dessas?', só que usado com muito mais freqüência.
------------------------------------------------------------------------
*Zé Telho* - Expressão goiana para confusão: 'a festa virou um Zé tê-lo depois que chegou o Tião'.
------------------------------------------------------------------------
*Coró* - mesmo que mandruvá.
------------------------------------------------------------------------
*Dar rata* - Algo como cometer uma gafe. Ou seja, dar rata é o goianês para 'fazer gumpice'
-------------------------------------------------------------------------
*Calçada* - Pode significar: 1. Lugar para estacionar carros; 2. Local onde se colocam as mesas dos botecos e restaurantes. Note que não existe, em Goiás, calçada no sentido de lugar para pedestre, pois não sobra espaço para pedestres entre os carros e as mesas.
------------------------------------------------------------------------
*Anêim* - Algo que parece ter vindo de 'Ah, não!', que virou 'Ah, nem!' Mas, às vezes, é simplesmente usado na frase com um sentido de desagrado. Quando vejo escrito por aí, vejo o povo escrevendo 'anein', 'aneim', 'anêim' e outras variantes. Ex.: se eu ia viajar com a turma e de repente não posso mais, alguém exclama: 'Anêeeim, gump! Que pena!'
------------------------------------------------------------------------
*Arvre* - Árvore (isso me lembra 'As arvres somos nozes')
------------------------------------------------------------------------
*Arvrinha* - Árvore pequena.
------------------------------------------------------------------------
*Arvrona* - Árvore grande.
------------------------------------------------------------------------
*Madurar* - Amadurecer.
------------------------------------------------------------------------
*Corguim* - Lê-se córrr-guim. Diminutivo de corgo.
------------------------------------------------------------------------
*Corgo* - Lê-se córrr-go. Córrego.
------------------------------------------------------------------------
*Quando é fé* - Algo como de repente, ou até que. Ex.: 'Estava no consultório do dentista, ouvindo aquele barulhinho de broca, e quando é fé sai um menininho chorando de lá.'
------------------------------------------------------------------------
*Num dô conta* - Pode ser traduzido como não consigo, não sei, não quero, não gosto, etc. No resto do País, não dar conta é usado mais no sentido de 'não agüentar'. Por exemplo: Não dei conta do recado, ou Não dou conta de comer isso tudo sozinho. Já aqui em Goiás é usado para quase tudo. Ex.: Num dô conta de falar inglês ('não sei falar inglês'); Num dô conta de continuar em Goiânia nas férias ('Não quero/não agüento continuar em Goiânia nas férias); Num dô conta de imprimir usando esse programa ('não sei imprimir usando esse programa').
------------------------------------------------------------------------
*De sal* - Salgado. Ex.: Pamonha de Sal. (Eu jurava que era de milho... dãã)
------------------------------------------------------------------------
*De doce* - Se 'de sal' é salgado, então 'de açúcar' é doce, certo? Errado! Em Goiás as coisas não são doces, elas são *de doce*.

Um comentário:

Leticia disse...

Adorei o dicionário de goianês!!!
Parabéns!
Professora Letícia Marsola